Largar tudo e ir m orar na praia, quem nunca?

Use o Home Office a favor da sua Marca Pessoal!

Quem nunca sonhou em trabalhar de forma remota, escolhendo seus horários e onde vai sentar com seu laptop? Ou no conforto de sua casa, acordando mais tarde, deixando de enfrentar o trânsito pesado de algumas cidades e estando a tempo para pegar as crianças na escola? Muitas pessoas até chegam a decidir pelo trabalho autônomo para ter essa escolha. Cada um por seus motivos! Você faz parte desse grupo?

 

Nota rápida: Por favor, entenda o termo Home Office com o significado de trabalhar à distância. Pode ser em sua casa, em um café, ou na frente daquele azulão ali de cima, ainda que eu traga mais ideias sobre trabalhar em casa, por ser o que tenho vivido com mais frequência.

 

De acordo com pesquisa da Confederação Nacional das Indústrias, em 2016, 81% dos brasileiros queriam a opção de trabalhar fora do escritório, entre outras possíveis flexibilizações da jornada diária. O mundo todo avança sobre a facilidade do trabalho remoto e isso também permite que profissionais e empresas fisicamente distantes possam funcionar juntos. E os resultados são entregues, sem que as pessoas estejam reunidas num só lugar.

 

Claro que não vale para todo tipo de trabalho, mas tudo que depende apenas do indivíduo e seu computador (nem importa se é um smartphone), em princípio, pode ser remoto.

 

Porém, trabalhar em casa, num café

ou em qualquer lugar menos estruturado,

exige muita disciplina de cada um de nós!

 

Certas personalidades podem não combinar com a falta de “limites” ou não se acostumar ao trabalho “solitário”. Porque, sim, lá na empresa estão as facilidades necessárias, você está em companhia de outras pessoas que podem lhe ajudar num momento de aperto, que podem dividir o cafezinho naquela pausa necessária. Fora de uma organização, talvez você tenha que lutar para continuar produtivo, mesmo trabalhando sem aquelas distrações que ocorrem na empresa.

 

Nos meus últimos anos como executiva, eu sempre pratiquei Home Office, pelo menos um dia na semana. A princípio, para fugir do rodízio de carros em São Paulo, depois pela comodidade e o rendimento que tinha. Nesse dia, eu tratava principalmente de fazer aquelas coisas que demandam muita concentração e zero interrupção. Se precisasse de alguém, tinha o messenger da empresa, e, se tinha conferências, os aplicativos necessários.

 

E super funcionava!

 

Muitos ainda olhavam de lado porque eu era das poucas a fazer Home Office, mas surpreendia a todos com os resultados, claro que pelo uso da melhor tecnologia disponível. Fortaleci minha Imagem Profissional e criei um diferencial para a minha Marca Pessoal. Todos lembravam que a Deize era capaz de entregar e dirigir sua equipe, mesmo trabalhando de casa.

 

Quando comecei minha vida autônoma, aí tive que enfrentar alguns ajustes para que meu Home Office fosse até mais que produtivo. Precisava que fosse um lugar agradável, onde eu me sentisse bem e rendendo tudo o que devia! Igualmente que transmitisse a Imagem Profissional que desejo que tenham de mim, para que confiem, me reconheçam e me escolham para prestar serviços. Agora sou eu e eu. Vamos olhar o assunto um pouquinho mais?

 

Seu perfil combina com Home Office?

 

Home Office

Ainda que tanta gente queira, nem todo tipo de personalidade se encaixa no trabalho remoto.

 

É preciso se conhecer bem, entender suas forças e limitações, para poder fazer a melhor escolha quando tiver essa possibilidade.

 

 

O que vejo como pontos principais a analisar:

 

Disciplina! Precisa de muita e tem que saber trabalhar bem com metas e prazos. Quem precisa da interação constante com a equipe para produzir bem, deve pensar duas vezes antes de tomar a opção do Home Office.

 

Concentração! Todos precisamos de um ambiente que nos dê condições de estar concentrados e fazer o que temos que fazer! Se você é dessas pessoas com grande dificuldade de concentração, como conseguirá cumprir suas tarefas em um café barulhento, com gente rodando à sua volta ou em casa, com o cachorro latindo? Talvez você possa criar esse ambiente favorável em algum lugar, mas considere bem a sua necessidade de silêncio e ausência de interrupções e burburinho, antes de tomar uma decisão.

 

Recursos! Se o seu escritório remoto será onde você mora, sua casa precisa ter o espaço necessário para que o trabalho flua e sua família deverá compreender e ser colaborativa. Será que o espaço comporta crianças correndo pela casa e aquela conferência com o cliente? Ou seus filhos já cresceram e entendem que você não está disponível para conversa naquele horário? Veja que, se trabalhamos perto da família, essas interações acontecerão de forma natural, só que elas devem ser dosadas para que você tenha tranquilidade para dar conta dos seus projetos, como necessário. Você deverá fazer um acordo bem bacana com a sua família para que tudo se encaixe da melhor maneira!

 

Como se organizar?

 

Vou contar como eu fiz, e faço, esperando que estas sugestões sejam úteis para quem está armando seu escritório em casa ou que já tenha um, mas acredite que pode ser ainda melhor! Se não servir exatamente do mesmo jeito, pode trazer ideias para você!

 

Primeiro que tudo, tenha a melhor banda larga que você possa pagar. Se a sua conexão não for boa, você vai passar perrengue, ser mais lento e desejar estar lá no escritório da empresa. E os da empresa, principalmente se não for das que mais apoiam o home office, dirão que não conseguem falar com você, que o Skype, Hangouts ou qualquer outro caem, etc.

 

Tenha um espaço que possa chamar de “meu escritório”. Pode ser até o canto da mesa de jantar, mas deve ser o “seu” lugar de trabalho. Existe um certo acolhimento para o nosso cérebro em encontrar coisas conhecidas e uma certa “rotina”, mesmo nas pessoas que gostam de novidades. Veja fotos de pessoas que hoje são chamadas de “nômades digitais” e você vai encontrar um ou outro sinal de “estabilidade”.

 

No escritório em casa, considere que a coisa mais importante é uma cadeira boa, onde você se sentará confortavelmente, com o melhor apoio para a sua coluna. Você vai ficar aí por bastante tempo, então cuide-se bem! Vale para hoje e sempre! Guarde isso: uma cadeira “PODEROSA”! Durará muitos anos e seu conforto também ajudará na sua produtividade.

 

Procure manter tudo que for relacionado: livros, blocos, cadernos, canetas (ainda usamos alguns destes, não usamos?) reunidos. Pode ser uma bandeja ou caixa, caso você não tenha exatamente uma mesa de trabalho, para que possa ter tudo à mão. Não deixe seus materiais espalhados pela casa. Se cada vez que precisar de algo, tiver que levantar e buscar, sua produtividade vai embora e você não desfrutará tanto do seu Home Office.

 

Estabeleça um horário de expediente, de acordo com a sua situação. Se você é ligado a uma empresa, talvez tenha que estar online no mesmo horário de funcionamento dela. Se é autônomo, é importante que você esteja disponível num determinado intervalo do dia, para que os clientes possam encontrá-lo, ou saber quando terão respostas para seus pedidos ou dúvidas.

 

Determine intervalos para o café, para uma alongada, para o almoço. Tendemos a trabalhar mais horas, pois ganhamos o tempo do trânsito e por ter menos interrupções, e isso pode ser contraproducente. Lembre que as pausas são fundamentais para o descanso do cérebro, para estimular a criatividade e para o corpo se recuperar. Se não nos prepararmos para isso, podemos ficar 12 horas seguidas ali e isso não é nada bom, nem pra você, nem pra família, nem para o seu rendimento diário.

 

Vista-se para trabalhar. Saia do modo “pijama”! Faz parte de ligar o cérebro para o novo momento do dia. Vestido de maneira profissional e pessoalmente cuidado, até olhar no espelho é mais legal, sua autoestima sobe! Se você está em casa ou num café, pode ser suficiente aquela roupa que você usaria numa sexta casual. Além disso, pense que você já estará preparado, ou quase, para uma conferência ou reunião fora que possa surgir de repente. Ganhe confiança e tempo já se arrumando antes de começar seus compromissos.

 

Ponha mais atenção à sua aparência e à sua postura nas interações online e por telefone, com clientes, colegas, fornecedores, superiores. Não se distraia com o fato de que você não está sendo visto (ou está sendo visto apenas da cintura para cima!). Cuide nas vídeoconferências do que está na parede atrás de você, para que não seja algo que distraia a atenção do seus interlocutores. E, por último, encontre o jeito de neutralizar os ruídos da casa quando estiver falando com alguém. Um latido do cachorro não é problema, mas o cachorro latindo todo o tempo ou as crianças gritando, não deixarão que lhe ouçam adequadamente!

 

Organize seus projetos, suas metas, suas tarefas da maneira que for mais cômoda para você. Eu simplifico muito usando a agenda do Google para tudo. Encontre o seu jeito, porém termine todos os dias com uma avaliação do que foi feito e do que não foi possível completar. Refaça a agenda do dia seguinte, ou dias seguintes, para acomodar o que ficou, sempre definindo de 3 a 5 prioridades para o próximo. Essa revisão dá a gostosa sensação de dever cumprido, de controle sobre as suas atividades, além de levá-lo a ser mais assertivo e poder gerenciar expectativas e entregas com eficiência.

 

Estando atento a esses pontos, seu trabalho remoto tem grande chance de ser um sucesso e lhe trazer a flexibilidade almejada. Sendo o profissional desejado, usando sua Imagem Profissional para lhe valorizar, você trará reconhecimento para sua Marca Pessoal, não importa onde você trabalhe!

 

E vamos lembrar do Alexandre Pellaes, que diz: “Trabalho é a manifestação da sua essência amorosa por meio da produção”. E quer melhor lugar para produzir com amor do que o que elegermos a cada momento, seja um café, nossa casa ou um parque?

 

No final da escrita desse artigo, me caiu nas mãos, um excelente texto da Elisa Rosenthal Tawil, falando da opção dos co-workings. Quem sabe não seja a sua melhor escolha?

 

Tem outras sugestões, algum ponto que eu tenha passado? Continue essa conversa nos comentários!

 

Obrigada por ler o artigo e, se achar que ele pode ser útil a outras pessoas, por favor, curta e compartilhe em suas redes!

 

Sou Estrategista de Imagem e Marca Pessoal e posso lhe ajudar no desenvolvimento da sua carreira e na sua estratégia pessoal, contribuindo para que você seja mais feliz com sua vida e seu trabalho.

 

Entre em contato para saber como esse programa pode ser transformador para você!

 

Outros artigos que podem lhe interessar:

Você precisa mesmo ser tão produtivo?

Os pequenos grandes detalhes da linguagem não verbal

Se não lhe conhecem, não lhe reconhecem! Menos ainda, vão lhe escolher!

0 Comments
Share Post
No Comments

Post a Comment