Uma carreira brilhante: quem não quer?

Eu quero, você quer, todos querem, porém como podemos pensar em uma carreira brilhante quando vivemos um tempo de disrupção tão forte? Sabemos que muito dos trabalhos que existem hoje já não serão necessários amanhã e está sendo dito que o que aprendemos agora na escola, de nada servirá em 5 ou 10 anos. Se tudo é tão incerto, o que fazer?

 

Dá um tanto de frio no estômago e uma sensação esquisita de impotência!  Só que não podemos parar por isso. Justo por ser futuro, não temos como saber o que virá, mas podemos agir para construir o que queremos para nós.

 

Até há pouco tempo, escolhíamos cedo uma profissão e avançávamos obedecendo a padrões pré-estabelecidos e poderíamos passar a vida inteira dentro de uma única empresa ou em três ou quatro, no máximo. As corporações tinham seus planos de carreira, e se fôssemos considerados para um desses planos, já tínhamos nosso caminho garantido.

 

Hoje são poucas as empresas que ainda funcionam com planos de carreira formais. Cada uma a seu modo, estimula os funcionários a tomar a responsabilidade sobre o que desejam para si e, quando existe uma coincidência de interesses, a empresa investe em aumentar a capacitação do colaborador.

 

Veja que individualmente ou com o suporte de uma firma, o planejamento é essencial para que essa caminhada seja mais frutífera. E na medida em que tenhamos um planejamento para nossa carreira, podemos ir ajustando o que for preciso e de acordo com o que vá acontecendo. Já parece um cenário melhor! No entanto, antes de continuar, eu te convido a fazer uma reflexão.

O que é uma carreira brilhante?

 

Pense o que seria uma carreira brilhante para você.

 

Muitas vezes temos na cabeça que brilhar é chegar a ser um Mark Zuckerberg ou um diretor famoso em uma grande companhia. Nada de errado com isso, se for o que você realmente almeja.  A questão que levanto aqui é que talvez essas sejam expectativas de outras pessoas e não as suas.

 

Então, vamos por aí:

O que você realmente quer alcançar?

Você almeja cargos poderosos ou seria suficiente ter uma vida gratificante no trabalho, fazendo algo que gosta e onde você se sentisse reconhecido e remunerado adequadamente por isso?

Ou você é totalmente voltado para pessoas e precisa trabalhar convivendo com gente boa à sua volta?

Ou quer tudo ao mesmo tempo?

 

Essas e outras perguntas são cruciais para o seu autoconhecimento, prática que é importante para todas as áreas da nossa vida e fundamental para as grandes decisões!

 

Para mim, uma carreira brilhante é aquela em que amo o que devo executar, me sinto capaz de realizar o que for preciso, tenho desafios interessantes, me dá oportunidade de crescimento e sou reconhecida pelo que posso aportar para o crescimento das pessoas, de empresas, e da sociedade. E isso me faz feliz!

 

O que representa a felicidade para você? O que seria uma carreira brilhante para você?

 

Com tudo o que foi pesquisado nas suas sessões de autoconhecimento, você poderá responder a essas perguntas e definir objetivos que te levem a construir a sua carreira brilhante!

 

Onde você quer chegar?

 

Não importa o momento de carreira onde você esteja, se está lendo esse artigo é muito provável que tenha alguma insatisfação em relação ao caminho trilhado até agora ou tenha alguma dúvida sobre como subir mais um degrau.

 

Como sair desse estágio e avançar?

 

Começando a investigação pela própria situação que tem hoje. É legal colocar no papel para fazê-lo de forma tranquila, passo-a-passo, e voltar à lista sempre que necessário. O que lhe incomoda no seu momento atual? Escreva tudo!

 

Pode ser o trabalho em si, algo que você escolheu antes porque te agradava e hoje já não gosta mais. Pode ser a empresa ou seu próprio gestor, que não reconhece os colaboradores. Pode ser até que os colegas da sua equipe não sejam pessoas com quem você gostaria de conviver! Você deve ter tudo isso muito claro antes de qualquer decisão. De repente, a sua insatisfação tem cura com alguma medida não muito complexa, como uma troca de função ou de departamento.

 

Continuando a análise, vamos então buscar o que temos dentro de nós. Normalmente é aí que se encontram as respostas!

 

1. Quais são seus sonhos, suas motivações? O que você gostaria de fazer todos os dias? O que você faz que te envolve tanto que você nem se dá conta das horas? Geralmente a responsabilidade de pagar os boletos – que só cresce conforme caminhamos – vai escondendo as nossas paixões, nossos sonhos lá do início. É hora de pensar no que disse Steve Jobs, no discurso de Stanford em 2005: “se hoje fosse o último dia de minha vida, eu desejaria mesmo estar fazendo o que faço? E se a resposta for “não” por muitos dias consecutivos, é preciso mudar alguma coisa”. Resgate seus tempos de infância, de adolescência quando você acreditava que podia conquistar tudo!!! Alguma coisa daí pode indicar a direção.

 

2. Quais são os seus valores? Que coisas você acredita que devem estar presentes sempre na sua vida? Quais são seus guias?
Esteja consciente de que seus valores são importantíssimos nas suas escolhas profissionais. O que é aceitável e o que não é aceitável para você? Respeito, compaixão, dinheiro, sinceridade, lealdade e muitos outros. Só você pode pensar e responder a essa pergunta. Escreva tudo o que considerar possível como “valor” e depois pontue para ter certeza das suas prioridades.

 

3. No que você é bom? O que é que você faz e sempre obtém resultados fantásticos? O que seus colegas e chefes elogiam em você? Que pontos fortes seria bom considerar e que pontos deveria aperfeiçoar?

 

Não se preocupe em ter respostas para essas questões amanhã. É um trabalho longo de conversas consigo mesmo, com o objetivo de tirar o máximo desse momento de revisão da sua própria carreira.

 

Não é muito fácil, pois não estamos acostumados a esses movimentos e acabamos encontrando vieses inconscientes no caminho, vozes interiores que ainda não aprendemos a calar. Sempre é mais produtivo fazê-lo com acompanhamento profissional, que pode ser seu terapeuta, um coach ou um estrategista de marca pessoal com foco em carreira mas, o importante é que você realmente avance, indo em frente até encontrar suas razões e o que tem sentido para você.

 

Aí já estará pronto para pensar na próxima etapa: criar sua estratégia e saber exatamente como chegar aonde mais você deseja!

Como chegar lá?

 

Com entendimento sobre o que é ter uma carreira brilhante e tendo seus objetivos estabelecidos, é o momento de cuidar da estratégia para alcançá-los. Tenha em mente que é um trabalho que jamais acaba pois o que eu chamo de “Hora de brilhar” está chegando e você vai querer mantê-la reluzente a maior parte do tempo, não é?

 

Então você deverá definir um prazo para revisar suas metas, seja semanal, quinzenal ou mensal, porque você já sabe que as transformações são velozes então, não pode estacionar. Assim, se o mercado mudar, se o seu desejo de repente passar a ser outro, se você encontrar algo melhor, é só ajustar a rota.

 

Que oportunidades o mercado oferece em que suas habilidades são necessárias e os seus valores estão alinhados? Que setores do mercado necessitam das suas competências? Que problemas você pode e sabe resolver muito bem?

 

Com tudo identificado, vamos montar a sua estratégia para uma carreira brilhante. Investigue o que será necessário para atingir o que você determinou. Tempo, outros conhecimentos, outras competências que você ainda irá desenvolver. Tudo para lhe dar uma medida do prazo e das ações necessárias para chegar lá!

 

Lembre que objetivos devem ser inteligentes (SMART):

S (Specific) para que você tenha foco nos seus planos. Não vale colocar “comprar uma casa”. Tem que colocar o tamanho, a localidade, o que você poderá pagar por ela, ou como você poderá pagar.

M (Measurable) para que você acompanhe os progressos e atrasos e possa ajustar os planos.

A (Attainable) para que você não se desafie tanto a ponto de nunca cumprir e acabar frustrado.

R (Realistic) para você lembrar de contar os recursos que tem para ajudá-lo a atingir o que deseja.

T (Time-bound) para ter prazo definido. Com datas marcadas, é mais fácil planejar o que é possível fazer de verdade e não ficar apenas no papel.

 

Objetivos claros, estratégia pensada, divida seus planos em anuais, mensais e semanais, até a sua lista de tarefas diárias e ponha-se em ação!

 

Parta para luta e se apronte para “Hora de brilhar”, pois só planejar não basta! Saber o que quer e executar os planos para atingi-lo, corrigindo o rumo sempre que preciso, é o que o levará a trilhar a sua carreira brilhante. E de quebra, o deixará preparado para esse futuro confuso que nos espera!

 

Conte comigo nessa empreitada!!!

 

Veja aqui como o programa de Gestão de Marca Pessoal pode ser transformador na sua vida e na construção da sua carreira brilhante!

 

Obrigada por ler o artigo!

 

Gostou? Curta, comente e compartilhe em suas redes, para que alcance mais pessoas! 

 

Sou Estrategista em Imagem e Marca Pessoal e o que mais gosto desse trabalho é contribuir para que profissionais trilhem uma carreira brilhante e se sintam mais felizes com suas vidas. 

 

Envie uma mensagem para aprofundarmos essa conversa.

Outros artigos que podem te interessar:

Largar tudo e ir morar na praia, quem nunca?

Como se destacar na multidão?

Você pode ir muito mais longe!

 

0 Comments
Share Post
No Comments

Post a Comment